Você sabia que, atualmente, empreender é um dos principais sonhos dos brasileiros?

Ter um próprio negócio e poder ser o próprio patrão é um objetivo intenso para muita gente. Mas não é algo fácil de conseguir. Afinal, ter um negócio e conseguir mantê-lo com sucesso são duas coisas bem diferentes. Para alcançar o segundo objetivo, é importante conhecer algumas dicas essenciais de matemática financeira para empreendedores.

O fato da maioria dos empreendedores não saber ou conhecer de matemática financeira é uma das razões que explica porque nós temos uma taxa de falência de empresas tão alta. Basicamente, 50% de todas as empresas abertas no Brasil acabam por fechar as portas em 4 anos de atuação. Além desse fator, claro, ainda existem outros que aumentam os riscos de falência de um negócio no Brasil.

Se você quer aumentar as chances de manter o seu negócio com sucesso, precisa conferir algumas dicas essenciais de matemática financeira para empreendedores. Veja mais abaixo!

 

 

1. Entenda o que é matemática financeira

 

O primeiro passo para poder usar a matemática financeira no seu negócio é entender o que ela é. Afinal, não é toda matemática igual? Na verdade, sim. O que chamamos de matemática financeira, então, é o uso de conceitos matemáticos para trabalhar em um contexto de dinheiro. Ou seja: contabilizar ganhos, perdas e outros elementos importantes.

No entanto, a matemática financeira não é composta apenas por somar as entradas de dinheiro e subtrair as retiradas. Ela é muito mais complexa do que isso, usando conceitos de juros compostos e simples, ponto de equilíbrio, cálculo de imposto, precificação de produto, cálculos de desconto, margem de lucro e muito mais.

É ela, por exemplo, que vai guiar a tomada de decisões para que você possa saber se vale a pena oferecer um desconto de 10% em um produto se isso simbolizar um aumento de 10% nas vendas (spoilers: não vale).

 

2. Tenha ferramentas disponíveis

 

Trabalhar com cálculos não é muito simples. É necessário fazer contas rápidas e, para isso, vale mais a pena ter ferramentas disponíveis para o trabalho. Muitos softwares de gestão já contam com a calculadora embutida para fazer todos os cálculos necessários para o usuário. No entanto, vale a pena usar uma calculadora científica online para fazer as contas que você precisar, inclusive aquelas com fórmulas mais complexas que a calculadora simples do Windows não dá conta.

 

 

 

3. Saiba como trabalhar com juros

 

Uma empresa precisa saber como trabalhar com juros e taxas específicas que podem acumular no famoso efeito “juros sobre juros”. Isso é essencial para o bom planejamento de suas ações e ter uma gestão profissional, que possa aumentar recursos e fazer a empresa crescer de maneira inteligente.

Por exemplo, pegar um financiamento de R$500.000,00 para abrir uma filial da sua empresa em outra cidade é bom ou ruim? Depende, claro. Afinal, qual é a taxa de juros? E a taxa de retorno que você terá? O pagamento do financiamento é na Tabela SAC ou Price? Sabendo desses detalhes, você poderá fazer um cálculo preparatório do financiamento, comparar com a previsão de faturamento da nova filial e, então, calcular se o negócio é bom ou não.

Tudo isso envolve o uso da matemática financeira e dos conceitos de juros, rendimento e crescimento exponencial. Portanto, é importante dominar essas ferramentas para usar linhas de crédito como um verdadeiro instrumento de fomento ao seu crescimento, em vez de acabar se endividando com essa opção.

Isso serve também para as empresas que oferecem possibilidade de pagamento parcelado por conta própria. Ou seja: em vez de parcelar via cartão de crédito, parcelam com o próprio sistema.

Ao saber como calcular juros e trabalhar com eles, é possível fazer uma previsão mais precisa de quanto aquela dívida custará para o cliente e se ele tem ou não a capacidade de arcar com a responsabilidade.

 

4. Mantenha as contas sob controle

 

A matemática financeira é uma ferramenta muito positiva para ajudar a manter as suas contas sob controle. Na prática, isso significa que a matemática deve ser usada para projetar o fluxo de caixa futuro e prevenir problemas.

Por exemplo, ao usar a matemática financeira, você pode deduzir matematicamente se o fluxo de pagamentos futuros dará conta dos compromissos futuros que a empresa tem de arcar. Se a conta não fechar, então é hora de procurar uma solução antes que o problema aconteça.

Agora que você já viu essas dicas essenciais de matemática financeira para empreendedores, é hora de colocá-las em prática no seu negócio. Não será fácil fazer isso, mas será importante para poder comandar a sua empresa do jeito certo e afastar a falência de vista. Com o uso da matemática financeira, você evitará problemas como perda de controle do fluxo de caixa da empresa e endividamento.

 

 

Fonte: https://portogente.com.br/noticias-corporativas/113917-Matem%C3%A1tica%20financeira-%20dicas%20essenciais%20para%20empreendedores <Acesso em: 17/02/21 ás 16h45>